Bike Santos deixa de ser gratuito com um novo modelo de gestão

G1 - 26/09/2017 |

O novo contrato de gestão do Bike Santos entrou em vigor, nesta segunda-feira (25), em Santos, no litoral de São Paulo. A principal mudança é que a utilização de bicicletas deixa de ser gratuita para a população e passará a ser cobrada. Os usuários tem a opção de fazer planos mensais, semestrais ou anuais.

O contrato para garantir a continuidade do programa foi firmado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de Santos com a Serttel Soluções em Mobilidade e Segurança Urbana, que já era a responsável pelo sistema. A Serttel venceu a licitação promovida pela Companhia ao oferecer menor valor do passe mensal, de R$ 10.

O município investia mensalmente R$ 100 mil para manter o programa e, a partir de agora, terá custo zero. A Serttel arcará com todo custo operacional e de manutenção do sistema e poderá veicular publicidade institucional nas bikes e nas estações, incluindo mídia outdoor.

Serão cobrados R$ 7,50 por mês para quem aderir ao plano de uso anual (total de R$ 90 por ano) e R$ 8,33 para o passe semestral (R$ 50). O valor de R$ 10 será para quem a aderir ao plano mensal e R$ 5 para o passe diário (indicado para turistas). O primeiro mês será grátis para os usuários cadastrados. Nos próximos dias, a empresa iniciará campanha para orientar os usuários sobre o recadastramento no sistema e as novas regras de uso.

Ler Mais: G1