Técnicos e ciclistas enxergam Goiânia ‘ciclável’ de forma diferente

DM - Welliton Carlos da Silva - 20/11/2017 |

Carlos Alberto de Miranda, analista em Obras e Urbanismo da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), diz uma frase que costuma doer nos ouvidos de muitos ciclistas: Goiânia não foi pensada para os ciclistas. “Não foi nem para a quantidade de habitantes e veículos motorizados que possui, o que dirá para circulação de bikes”, diz o técnico.

Cético quanto ao uso da cidade pelos ciclistas nas avenidas comuns, ele afirma que é preciso efetivar mudanças na Capital: “Antes da utilização deste modal de transporte, precisamos disponibilizar espaço e educação no uso deste. Não é suficiente, em termos de segurança, apenas a pintura das vias”.

Tendo em vista as mortes de tantos ciclistas, cada vez mais comuns na Capital, ele sugere uso de “campanhas educativas e massivas a respeito dos direitos de uso do espaço destinado a todos os desejos de circulação”.

Ler Mais: DM